Este site usa cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website concorda com o seu uso. Para saber mais, leia a nossa Política de Cookies.

Sábado    por    Cofina Boost Solutions

Partilhe nas Redes Sociais

Um mundo para animais e plantas
Notícias

Um mundo para animais e plantas

“Agriloja, um conceito de loja e um franchising com tudo o que precisa”, é este o lema da atuação da marca Agriloja no setor do retalho especializado, com uma rede de 28 lojas distribuídas pelo território de Portugal continental e ilhas.

Há 21 anos abria a primeira Agriloja em Torres Vedras, uma marca que é também um conceito de loja, direcionado para disponibilizar produtos normalmente adquiridos no comércio tradicional e não em grandes superfícies. “Demos autonomia ao cliente para a escolha de produtos, mas mantendo o atendimento assistido e especializado, para responder às necessidades e expectativas dos nossos clientes”, revela Vitor Moreira, responsável de Franchising Agriloja. “São mais de duas décadas de crescimento e de expansão da rede; de modernização, experiência de visitação e dos Sistemas de Informação; de desenvolvimento de produtos de marca própria e do fortalecimento das parcerias com fornecedores. Tudo isso envolveu muita aprendizagem, valorizou a marca Agriloja e a sua notoriedade nas zonas de influência das nossas lojas”, continua.

Além das plantas, hortícolas, árvores de fruto e os respetivos adubos, substratos, tratamentos e ferramentas para a manutenção das culturas agrícolas e de jardim, dispõem ainda de animais de capoeira (pintos, galinhas, coelhos) e de estimação (pássaros, roedores e répteis), bem como toda uma vasta gama de nutrição alimentar, habitats e acessórios necessários para o bem-estar e criação. “A existência do balcão para venda de produtos fitofarmacêuticos é um fator diferenciador em relação a outras insígnias de retalho, já que somos especialistas nesta área”, lembra o responsável de Franchising Agriloja.

Clientes especiais

O cliente que procura a Agriloja é não só o profissional que se dedica à agricultura e à pecuária, mas também o autodidata, que gosta de investir nos espaços exteriores da sua casa onde passa o seu tempo, interessado nas áreas do jardim, animais de estimação ou bricolage. Qualquer um deles é cada vez mais exigente, pelo que o grande desafio da marca está centrado no crescimento sustentável da rede de lojas, atualmente, são 28, estando previsto abrirem mais uma a quatro de novembro, outra ainda no mesmo mês e a terceira em dezembro.

Com os pés assentes no presente, garantem que a digitalização organizacional também é um desafio constante: “Não estamos só a falar dos diferentes canais de comércio online, mas também de implementar novas formas de trabalhar e otimizar processos tirando proveito da tecnologia”, acrescenta Vítor Moreira. Com uma equipa dedicada na gestão do cardex de produtos e no desenvolvimento de produtos de marca própria, o futuro passa por continuar o projeto de expansão.

P&R: como ter uma Agriloja em regime de franchising

A estratégia de expansão da rede de lojas Agriloja passa pela abertura de lojas próprias, aquisição de lojas abertas com negócio que possibilite a transformação para o conceito Agriloja ou franchising. Saiba como pode ser um franchisado.

Qual o requisito necessário para ser um franchisado Agriloja?

Ter a capacidade empreendedora e de investimento para um negócio próprio, com autonomia na gestão financeira e administrativa.

Que formação é dada ao franchisado e à equipa de loja?

Apoio à abertura de loja; formação inicial, on-job, do responsável de loja e da restante equipa; apoio à gestão de loja e operação do negócio, feito pelo supervisor de operações. São igualmente assegurados os sistemas de comunicação e de informação, que otimizam os recursos e aumentam a eficiência dos serviços da rede, bem como os manuais do sistema informático, dos procedimentos operacionais e de merchandising. A formação técnica e comportamental dos colaboradores Agriloja é uma área estratégica para a marca, de forma a desenvolver talentos, conhecimentos técnicos e de gestão.

Toda a manutenção e cuidados com os animais e plantas são realizados pelas equipas de loja, por isso, é fundamental garantir a formação para manter a qualidade nos níveis exigidos.

Em média, quanto tempo demora entre a negociação e a abertura da loja do franchisado?

Depende de fatores como a prévia existência de um imóvel ou não, e, existindo, qual o nível de intervenções necessárias de adaptação para integrar o conceito Agriloja. Assim, o prazo médio é de seis meses, com um máximo de um ano.

Qual é o investimento necessário para ser um franchisado Agriloja por placa de vendas: 250 m2,1300 m2 e 2000 m2?

Mais uma vez, depende do imóvel. Mas, em termos médios, será de 50 mil, 350 mil e 600 mil euros, respetivamente.

Abertura da primeira loja: 2000
Localização da sede: Cadaval
Rede de lojas: Almeirim, Aveiro, Barcelos, Beja, Bragança, Cadaval, Caldas da Rainha, Cartaxo, Castelo Branco, Chaves, Évora, Funchal (Madeira), Guimarães, Leiria, Lourinhã, Mafra, Oiã, Oliveira do Bairro, Ovar, Pombal, Ponte de Lima, Portalegre, Ribeira Grande (Açores), Santiago do Cacém, Tomar, Torres Novas, Torres Vedras, Viseu.
Perfil clientes: “Faça você mesmo” /hobby e profissional
Volume de vendas em 2020: 62 Milhões €
N.º de colaboradores: 346